Paris ainda parece ser uma das cidades mais românticas e turísticas do planeta… Mas eu a vejo de forma diferente, talvez por ter uma prima que é como irmã , da minha idade, que mora por lá há mais 25 anos, que se casou com um francês e teve seus lindoooos filhos por lá!

Esse acesso me vez enxergar a cidade de outra forma, pois gosto de ir para estar com eles, curtir o dia a dia deles, a comida caseira, a cultura e o estilo de vida que é bem diferente dos meus filhos por exemplo, já que as oportunidades por morar na Europa, também são diferentes.

O trio francês ainda bem pequenos

Hoje eles estão assim,…

Cada dia estão em lugar mais exótico que o outro e as histórias são interessantes demais.

Falar verdade, nem ouso colocar os locais nas fotos pois eu os desconheço. De repente em Antsirabe, Antsiranana em missão humanitária , de repente em Koh Phangan ou velejando pela Ásia…

Qualquer hora vou saber que estarão passeando por Marte ou pela lua!

Missão humanitária

Seria já uma viagem a Marte ou Lua que não fiquei sabendo?

Amo visitar a cidade com eles e agora vou aos lugares que não tenho mais “obrigação” de conhecer.

Prefiro lugares diferentes, mas volto nos pontos turísticos quando vou apresentar a cidade,como foi o caso, para meu caçula, em novembro de 2015, quando fizemos nosso Sabático na Itália (AQUI).

Foi uma data complicada pois eu já tinha comprado a passagem para mim e para ele, porque meu marido iria trabalhar no Brasil, mas alguns dias antes aconteceu o ataque terrorista de 13 de novembro que chocou a todos.

Nossa passagem era pela air France e estava super visada a empresa. Quase desisti, mas resolvi que não deveria perder a oportunidade.

A cidade estava com um clima pesado, super policiada e acabamos indo até os locais dos ataques porque estávamos passeando de carro pela cidade… Foi muito chocante pois as flores ainda estavam vivas e as velas acesas. Os locais se transformaram em santuários e havia fotos das vítimas, mas acho melhor não colocar aqui.

paris
Impossível andar com tantas homenagens

paris

Bem, mas não é intenção falar de tragédias ou tristezas, mas registrar o momento que foi muito marcante para todos.

O mais impressionante para mim é que, coincidentemente, um ano depois, retornei e estava no dia 13 de novembro que foi o dia das homenagens pelo primeiro ano do acontecido e foram lindas.

Em San Martin soltaram luminárias coloridas no rio com velas acessas nas cores da bandeira da frança e em todos os locais o presidente inaugurou uma placa em homenagem.

Reflexos do outono no canal de San Martin

A cerimônia a noite que coloriu o canal com as cores da França

Também, por coincidência, minha prima Suzanne tem seu consultório de Osteopatia (Tel do consultório 33-1 42 54 10 65) no bairro e paramos para comer no Café Bonnie Bière, um dos atingidos, o que me fez sentir mal, pois impossível dissociar o ocorrido mesmo com o passar do tempo.

Os franceses continuam a frequentar normalmente todos os locais pois não querem se abater e recuar na luta contra o terrorismo.

Aproveito do conhecimento dos meus primos para sempre conhecer tudo que é típico, desde as comidas, músicas, vinhos até os pontos da cidade que não costumam ser muito explorados pelos turistas, mas que são muito bacanas.

O café

Pedimos no Café Croque Madame que é com ovo e o Croque Monsieur é sem o ovo.

Omelette avec salade

De lá, no mesmo bairro e próximo ao Café, fomos a Pâtisserie Yann Couvreur (AQUI) que está fazendo muito sucesso e que demonstra bem a riqueza da pâtisserrie francesa com seus doces de perder a cabeça e o peso, logicamente…

Como os franceses conseguem permanecer tão magros? Em breve…

Yann Coureur Pâtisserie
O charme da embalagem
Figuier
paris
Difícil escolher

PARIS
O famoso ÉCLAIR

Foi esse o indicado pela priminha

Meu escolhido, mas prefiro com cremes mil

Ainda na redondeza, fomos até a Place de la République onde tem a loja Habitat (AQUI) que amo, tem tudo de casa e decoração, onde comprei algumas coisas super originais como o gelo que fica colorido e piscando quando é colocado na bebida, a luminária, ótima para meditar que também muda de cor e o relógio de mármore que quem seguiu no Snapchat, viu a minha dificuldade para trazer pois é um chumbo de pesado… Tive que comprar outra mala para trazê-lo e também o quadro que comprei no Marché aux puces de Saint Ouen. Post em breve (AQUI).

Divertido!
Muda de cor
O pessoal quer saber onde estão os números…
O quadro do mercado das pulgas que revolucionou minha bagagem!

Muitas dicas colocarei em outros posts em breve em Paris-Parte 2, 3, 4…rs

Essa cidade é realmente encantadora!

Compartilhe com seus amigos!

10 thoughts on “Paris-Parte I

  1. As aventuras do trio francês são incríveis.
    Mas fiquei preocupada mesmo foi com a Susanne.
    Haja coração!!!
    Bjkas,

  2. Aninha querida, linda a foto dos “reflexos de outono”! Ai ai ai, que doces!! O seu era de avelã? Humm…
    Conhecer lugares sem pressa e com seus moradores, é muito bom!! Bjs

  3. Que delicia visitar Paris através dos seus olhinhos !!! Fiquei babando com os doces !!!
    Que venha logo a parte 2 , bjs !!!

Comments are closed.