Já chegamos há alguns meses do nosso sabático na Itália, mas, antes tarde do que nunca! Essa foi a razão maior de criar esse espaço, já que pretendo colaborar um pouco com a nossa experiência vivida em Florença, na Itália.

img_8918

A pergunta mais frequente que me fazem é porquê resolvemos passar um período na Itália. Acredito ser um sonho de muitas pessoas ao redor do mundo ter essa experiência cultural, que inclui artes, gastronomia, aprender ou aprimorar uma língua, conhecer um novo modo de vida e principalmente, exercitar o desapego.

É possível viver longe da família, amigos, sua casa, seu trabalho, suas tradições, enfim, sua rotina?

A resposta simplificada é sim, pois temos uma enorme capacidade de adaptação, porém, tudo tem seu preço…

img_1894

Por que fomos?

Além dos motivos acima, gostaríamos que nosso filho de 14 anos, que fez escola regular em Firenze e os outros dois mais velhos, que só puderam passar um mês conosco, pudessem conviver com os costumes e língua dos seus ancestrais. Além disso, nosso amor pela Itália e sua cultura sempre foi enorme!!!

Como fizemos e quanto tempo antes nos programamos?

A primeira providência foi a obtenção da cidadania italiana através de um processo na Itália que durou alguns dias pois já possuíamos toda a documentação. (Post AQUI)

Como era um projeto antigo, por muitos anos antes, talvez uns oito anos, resolvemos economizar e guardar uma reserva especial para esse fim e sempre que podíamos, comprávamos euros.

post-ida-para-italia
Nem imaginam a nossa alegria quando recebemos com essa capinha “vinho”!

Onde morar?

Sempre soubemos que seria a Itália, mas inicialmente escolhemos Roma, por ser… Roma! Com o passar do tempo, muitas coisas aconteceram como “sinais” (Post AQUI) que nos direcionaram para Florença na Toscana!

Roma
Roma
Firenze
Firenze

Por onde começar?

Importante ter uma noção da língua e assim, resolvemos iniciar o curso de italiano um ano antes. Descobrimos logo que não bastava colocar o “one” ao final da palavra e nem falar só com as mãos e mais alto que o normal…

Estivemos em Florença cinco meses antes para “familiarizar” com a cidade e pesquisar sobre escolas, cursos e local para morar.

Quando decidimos por Florença, procuramos os cursos que nos interessavam e também iniciamos a saga para a matrícula do meu filho na escola regular e essa foi umas das partes mais difíceis. Já em Florença, fizemos cursos de Italiano, gastronomia e eu fiz um curso de Design de Interiores na Accademia Europea.

Após decidirmos que queríamos morar no centro histórico, pesquisamos em sites especializados e alugamos um apartamento por um mês pois temíamos alugar por seis meses e não adaptarmos ou ser diferente das fotos.

Resolvemos alugar primeiramente através da internet, no site apartments Florence, por indicação do blog da Consuelo Blocker (AQUI) que vive há mais de 25 anos em Firenze.

Após o primeiro mês nesse apartamento, alugamos outro para o restante do período, mas dessa vez procuramos com mais calma nas imobiliárias locais e visitamos os que nos interessava com cuidado pois para turista o preço é diferente…

Piazza della Signoria, local do nosso primeiro apartamento
Piazza della Signoria, local do nosso primeiro apartamento.
Vista da janela do nosso segundo e definitivo apartamento
Vista da janela do nosso segundo apartamento da Piazza della Repubblica

É preciso ter cidadania para morar?

Como disse anteriormente, uma das primeiras providências foi a obtenção da cidadania e meu marido e meu filho que obtiveram com maior facilidade, entraram em solo italiano como cidadãos italianos, mas… Eu, não!

Como esposa e mãe de cidadãos italianos, pensei que teria os mesmos direitos que eles, mas, ledo engano. Minha cidadania é por matrimônio e quando fui ainda não tinha sido oficializada.

Não foi fácil como os advogados que cuidaram do nosso processo tanto aqui no Brasil, quanto na Itália, nos disseram.
Era preciso requerer em solo italiano a permesso di Soggiorno, uma autorização de permanência legal, porém foi extremamente burocrático e complicado.

Pensam que só no Brasil é assim??? Sabendo do que sei hoje, teria pedido um visto no consulado aqui no Brasil para não ter que enfrentar as incontáveis filas que enfrentamos na imigração para conseguir a minha permesso di soggiorno.

Nós, brasileiros, podemos permanecer na Europa por até três meses sem o visto de permanência, porém, acima desse período, somente com visto, caso não tenha a cidadania.

No meu caso, eu não poderia sair da Itália após os 3 meses pois minha permesso de soggiorno, só me autorizava permanecer em solo italiano.

Aconselho, quem pretende viver essa experiência e não puder obter a cidadania ou o visto de permanência, fazê-la ainda que pelo período de 3 meses autorizados legalmente e que podem ser vividos intensamente!

Maiores detalhes no post sobre cidadania e permesso di soggiorno AQUI

img_1711

img_1531

img_8929

É preciso seguro saúde?

Uma das cláusulas do Tratado de Schengen, acordo assinado por alguns membros da comunidade europeia, exige que se faça o seguro saúde, a assistência viagem obrigatória no valor mínimo de 30 mil euros para coberturas em casos de doenças ou acidentes.
Os cidadãos, como era o caso do meu filho e meu marido, não precisavam, pois tinham o direito à assistência e acesso ao Servizio Sanitario Nacionale (SSN), mas achamos melhor fazê-lo por segurança e efetivamente foi necessária.

Poucas pessoas têm esse conhecimento, mas nosso seguro inicial por dois meses foi gratuito, pelo cartão de crédito Visa, que, garante esse benefício se compradas as passagens através do cartão. Os outros meses contratamos a GTA seguros, e ambos, nos reembolsaram depois, as despesas médicas, hospitalares e exames necessários que foram feitos na Itália, inclusive os remédios que precisamos comprar por lá.

Um dos motivos que me fizeram procurar assistência médica, foi uma queda de cabelo que se iniciou logo no segundo mês após a mudança e permaneceu até meados desse ano. Post completo com todos os tratamentos ( breve post AQUI)

O que levar?

Atualmente posso dizer com segurança o que levar e o que dispensar, porém, na época, procurei em vários blogs para saber qual a mala ideal para 6 meses. Em breve AQUI detalharei o que levei e também adquiri para passar tanto tempo!

Importante ressaltar que quanto mais eu procurava, mais eu me convencia que no quesito malas, a Consuelo Blocker é imbatível! (AQUI)

image-21-12-16-at-22-48

Quanto custa essa experiência?

Essa foi a pergunta que mais recebi e fiz um post AQUI detalhando todos os custos do nosso dia a dia.

Resumidamente, fizemos as contas como se estivéssemos vivendo no Brasil, utilizando nossos salários, economias destinadas a essa finalidade e pudemos viver a experiência sem trabalhar por lá, porém, tocando as coisas a distância e com o suporte da família no Brasil.

No começo gastávamos muito pois ainda não conhecíamos os locais com melhores preços.

Com o tempo descobrimos restaurantes genuínos com o chamado menù da Dieci, ou seja, menu de 10 euros, que incluíam o primo piatto, secondo piatto, dessert, água, e alguns, o vino della casa! Era talvez uma das melhores horas do dia!

Esse e todos os outros endereços estão marcados com os endereços no meu Instagram Ana Abate.

img_1713
Restaurante com menu de dez euros

A escola que nosso filho estudou foi o Poggio Imperiale, ( site AQUI ) uma típica escola pública italiana e descobrimos que os florentinos são muito tradicionalistas, não sendo tão abertos como os brasileiros. Ele permanecia o dia todo na escola e não foi tão fácil como imaginávamos.

Apesar da escola ser pública, as pessoas que podem pagar,  devem contribuir com o custo já que a escola oferece o café da manhã, almoço e um lanche da tarde.

Poggio_imperiale_2
Escola Poggio Imperiale

O aluguel é um assunto a parte pois é possível encontrar diversos tipos de moradia, desde casas menores, apartamentos de todos os tipos, que apesar de antigos, muitos tinham uma decoração moderna e clean, até vilas italianas maravilhosas, mais afastadas e isso altera substancialmente os valores.

Optamos por permanecer no centro histórico pois seria mais fácil a locomoção já que não tínhamos  carro.

O primeiro apartamento era localizado na Piazza Della Signoria e o segundo, ao lado da Piazza della Repubblica, ambos super bem localizados, porém, barulhentos. Logo às seis da manhã o carrinho de limpeza passava pelas vias centrais para limpar e o barulho nos acordava.

Hoje escolheria para passar esse mesmo tempo, também no centro histórico, porém em uma Via mais tranquila.

Se fosse para morar um período maior, acho que seria em uma casa fora do centro mas que tivesse verde, pois uma das coisas que eu sentia falta no centro histórico era de arborização.

60225360
Primeiro apartamento
IMG_3191
Segundo apartamento

Quanto ao transporte, Firenze não possui metrô, mas temos as opções de táxis, ônibus que são bastante confortáveis e principalmente bicicleta já que a cidade é plana e é a forma mais comum e saudável de locomoção para quem não pretende alugar carro, como foi nosso caso.

Após essa experiência, logo que chegamos no Brasil, adquirimos bicicletas tipo elétricas, pois nossa cidade não é plana (da marca General Wings) para não perdermos o estilo de vida e diminuímos muito o uso do carro!

Uma vez vivida essa experiência, nunca mais somos os mesmos!

Atualmente, acreditamos na máxima do “menos é mais”, a vida parece ser mais simples e os pequenos prazeres são cotidianos!!!

Um típica Fiorentina de bike.
Uma típica Fiorentina de bike.

Uma das melhores coisas a fazer em Florença além dos diversos museus e obras a céu aberto, Ristorantes, Gelaterias e Piazzas, era caminhar muito e desvendar as infindáveis lojinhas magníficas naquelas Vias que parecem labirintos medievais.

Essa prática juntamente com a nova alimentação, nos fez emagrecer 6 quilos sem nenhum regime ou esforço, pelo contrário, comíamos de tudo e bebíamos vinho quase todos os dias.

img_6584
Castelnuovo dell Abate!!! Vinho maravilhoso de Montalcino
img_0009
Caffè Gucci- Lanche por 8 euros

Ainda, como se não bastassem todas essas delícias, viajávamos quase todos os finais de semana pois os trens além de práticos e rápidos, têm preços excelentes e com isso não tem desculpa para não viajar já que tudo se torna próximo e qualquer cidade ou burgo são lindos na Itália ou mesmo para outros países.

Campos da Toscana
Campos da Toscana
Veneza
Veneza
img_6286
Duomo de Siena
img_6277
Siena
Duomo de Orvieto na Umbria- Região de Deliciosos vinhos brancos
Duomo de Orvieto na Umbria- Região de Deliciosos vinhos brancos
IMG_6517
A linda Todi
civita di Bagnoregio
civita di Bagnoregio
Milão. Olha a lua!
Milão. Olha a lua!
Taormina na Sicilia
Taormina na Sicilia
Nápoles
Vulcáo Vesúvio -Nápoles
Salerno
Salerno
Capri
Vista do nooso hotel -Capri
IMG_4872
Costa Amalfitana
Abe
Abetone
IMG_5128
Roma
IMG_1848
Pisa
Bologna
Bologna
San Gimignano
San Gimignano e suas torres
Paris
Paris
Londres
Londres

A experiência foi inesquecível apesar de dificuldades, da saudade de casa, família, amigos, trabalho e adaptações em relação a alimentação, diferenças culturais e do clima, pois permanecemos no inverno.

Em janeiro e fevereiro escurecia por volta de 5 da tarde, o que trazia um sentimento estranho que não estamos acostumados aqui no Brasil. Não é por acaso que somos animados e alegres, o nosso clima contribui muiiito para isso!

Pôr do sol as quatro da tarde
Pôr do sol às quatro da tarde

Outros detalhes estarão no decorrer dos outros posts e qualquer dúvida terei prazer em responder.

 

Compartilhe com seus amigos!

40 thoughts on “Sabático na Itália

  1. Ana muito bacana dividir essa sua enriquecedora experiência, vou tirar muito proveito deste post, pois apesar de conhecer tão bem a Itália, o olhar de quem morou é diferente. E como está nos meu planos iver por lá por um tempo, me será muito importante suas dicas. Bjs.

  2. Que delícia de post, Ana!!! Que experiência maravilhosa!
    Vibrei com cada parágrafo, muito bem escrito! Já adoro te seguir no Snap agora… Bjs e sucesso!

  3. Ana querida, como tive o prazer de estar vivendo neste período em Firenze, não por tanto tempo quanto vocês, mas o suficiente para ter me apaixonada pela Italia e entender de perto o “sabático ano” de vocês e curtir cada foto, cada comentário teu colocado aqui neste site, me transportando para la com esta leitura. Foi um grande prazer em ter conhecido vocês e fico muito feliz que esta viagem e esta experiência encantadora de vocês, estão sendo compartidas com tantas pessoas ao redor no nosso Brasil e, também, ao redor de outros continentes. Parabéns e desejo muito sucesso. Continue nos informando das coisas lindas que voce viveu e vive, suas organizações e comidas. Tudo esta sendo muito valido. Saudades!!! Beijos com muito carinho

    1. Jackie, que delícia poder ler e saber que vc fez parte disso e continuamos nossa amizade que espero ultrapasse nossos sabáticos e a distância!!Feliz em saber que gostou!Obrigada por aparecer por aqui! bjssss

  4. Ana querida, pelo seu post lembrei-me dos momentos que compartilhei com você pelo Snapchat, durante a viagem. Muito bacana!! Beijos

  5. Ana, Estou adorando sua página e viajando junto com você. Quando estivemos em Florença em junho/16, fomos em dois restaurantes que você indicou no Instagran e amamos. Obrigada pelas ótimas dicas e por compartilhar suas experiências. Sucesso. Beijos.

  6. Aniiiiiiinha!!! Que delícia e q capricho. Lindolindo!!!
    Se ficamos emocionados só de ler e imaginar suas aventuras, imagino como vc fica ao relembrar tudo isso.
    Keep calm & Carry on…
    Estaremos sempre na sua cola.
    Sucesso, querida!!!
    Bjkas,

    1. Super obrigada Ritinha!!!! Quero essa cola sempre!!! rs
      A ideia é somente dividir esse espaço com pessoas queridas como vc!!!! Bjssss

  7. Nossa!!! Ana, como sabia da sua ida para a Itália, morria de curiosidade para saber mais detalhes dessa história… Impressionante! Lendo o post, tive a impressão de estar lendo um romance… desses que a gente fica em suspense, querendo descobrir o que irá acontecer nos próximos capítulos…
    Uma verdadeira Bandeirante em terras italianas! Que experiência!
    Sem dúvida, novos desbravadores de mundo terão nos seus registros, um excelente manual de instrução e encorajamento. Fantástico!!!
    Obrigada por compartilhar, Ana!
    Bjs! MaVi

  8. Ana Bella que delicia de post , me deu vontade de fazer o mesmo , não sei como vc aguentou o barulho do carro da limpeza , sei que vc têm dificuldade de dormir , isso me acabaria o dia , as fotos lindas , parabéns !!!!

  9. Ana, gostei muito mesmo, estamos pensando em ir para a Italia em julho e ia ligar para vc para pedir dicas de viagem.
    Obrigado por compartilhar com todos. Nota mil….

  10. Oi Ana, adorei tudo. Era de se esperar! Você, como sempre, compartilha generosamente o que de melhor recebe da vida. Tudo interessa vindo de quem por si só já é uma festa! Beijos e muito sucesso!

    1. Poxa, se voa! Adorei uma frase que li: A má noticia é que o tempo voa… A boa é que vc é o piloto!! obrigada querida! bj

  11. Que delícia! E que coragem! Da próxima vez vem conhecer a Sicilia, você vai adorar! Parabéns pelo blog, tudo lindo! ????????

  12. Parabéns querida!!
    Está uma delicia ler!
    Obrigada por dividir sua emoções, sentimentos enfim tudo!
    Me sinto inspirada????
    Estarei por aqui sempre.
    Beijo enorme com muita energia!????????

  13. Parabéns querida!
    Que delicia ler e sentir sua emoções!
    Obrigada por dividir e de alguma forma nos mostrar um caminho!
    Estarei aqui com você, torcendo e me inspirando!????????????

  14. Ana, vocês realizaram o sonho de muita gente!! Pra isto tem que ter muito planejamento, foco e certeza do que se quer… Parabéns por fazê-lo com estilo e desprendimento!
    Que venham muitas outras viagens e que você continue compartilhando suas experiências…
    Tenho certeza que será útil pra muitas pessoas.
    Bjo

    1. Vindo de você que escreve maravilhosamente e tem o melhor blog de mitologia e filosofia,fico muiiito lisonjeada!Obrigada, obrigada!

  15. Tudo tão lindo e um bom gosto admirável!
    Sucesso minha amiga querida, muito sucesso!
    Parabéns por se permitir novos desafios! Beijo grande da Dedé.

Comments are closed.